Google+ Followers

sexta-feira, 8 de março de 2013

Onde estão seus amigos?




Porém, quando Pedro veio para Antioquia da Síria, eu fiquei contra ele em público porque ele estava completamente errado. De fato, antes de chegarem ali alguns homens mandados por Tiago, Pedro tomava refeições com os irmãos não-judeus. Mas, depois que aqueles homens chegaram, ele não queria mais tomar refeições com os não-judeus porque tinha medo dos que eram a favor de circuncidar os não-judeus. E também os outros irmãos judeus começaram a agir como hipócritas, do mesmo modo que Pedro. E até Barnabé se deixou levar pela hipocrisia deles. Quando vi que eles não estavam agindo direito, de acordo com a verdade do evangelho, eu disse a Pedro na presença de todos: “Você é judeu, mas não está vivendo como judeu e sim como não-judeu. Então, como é que você quer obrigar os não-judeus a viverem como judeus?” (Gálatas 2:11-14)

Provavelmente eu já havia lido esse texto outras vezes, mas nunca tinha parado pra pensar no que ele poderia me dizer. Esta semana Deus me mostrou algo que foi até certo ponto triste. Eu havia lido o texto durante o dia, mas foi uma leitura onde eu não tinha visto nada que me chamasse a atenção naquele momento. Durante um sonho que eu tive a noite, eu estava em uma festa, ou comemoração, e havia muita música e pessoas. As pessoas que encontrava nesse sonho eram conhecidos meus. Pessoas que foram meus amigos, colegas de anos atrás ou até mesmo recentes.
Dentre elas estavam pessoas de 10 anos atrás, quando eu ainda estava no ensino médio. Eu ia andando e cumprimentando cada um. Alguns vinham até mim e me abraçavam e conversavam, outros apenas me cumprimentavam e alguns só acenavam de longe. O detalhe que mais me chamou a atenção foi que alguns estavam aparentemente bem, com responsabilidade e caráter, outras você percebia que não estavam tão bem assim, e não haviam se tornado alguém relevante. E foi nesse ponto que eu vi sentido com o texto que eu havia lido antes de dormir.
Deus me mostrou que realmente cada pessoa que entra na nossa vida não podem sair sendo a mesma pessoa. Alguma diferença nós temos que fazer e na apenas demonstrar. Nós que nos dizemos cristãos e que temos o amor de Cristo em nós temos o dever e tudo a nosso favor pra fazer a diferença na vida dessas pessoas. No sonho eu vi que muitas pessoas não haviam tido contato com esse amor e por isso se tornaram na pessoa que são hoje. Eu fico pensando nas milhares de vezes que eu poderia ter tido uma atitude cristã perante eles ou dado uma palavra que ninguém naquele momento poderia ter dado e que teria feito toda diferença para que hoje eles estivessem com a mesma fé e com uma nova vida, uma vida melhor, fazendo a diferença na vida de outras pessoas.
Pra trazer bem pros nossos dias eu farei uma alteração no final do texto, ficando assim: “você é cristão, mas não está vivendo como cristão, e sim como não cristão, então como você quer que um não cristão viva como um cristão?”. É bem forte, mas muitas vezes mudamos nossos comportamentos perante a não cristãos como se aquilo fosse ajudar na situação. Paulo se fez de louco para ganhar loucos, se fez de tudo para ganhar alguns, mas em momento algum ele deixou de ser cristão.
Peço que agente comece a valorizar mais cada pessoa que aparece na nossa vida. Cada momento que temos com eles, pois as oportunidades são únicas. Se perdemos uma hoje, jamais iremos recuperar, mas se Deus tiver misericórdia, Ele nos dará outra, do contrário, poderemos ser responsáveis por essa vida não ter conhecido o caminho da vida eterna. Pense que o que é bom pra você, pode ser bom pros outros, ainda mais se tratando de Jesus Cristo. Pois só Nele há salvação, Paz e felicidade plena. Se você ama mesmo seu amigo e se preocupa com Ele, não perca mais tempo e não deixe ele partir da sua vida sem ter uma experiência com Cristo. Mostre a eles os caminhos a se seguir e assim a sua própria busca o levará para bem perto de Jesus. Deus abençoe!
PERCA O MEDO, E SEJA VOCÊ MESMO
AS PESSOAS NÃO VEÊM VOCÊ DO JEITO QUE VOCÊ É.
MOSTRE QUEM VOCÊ É, E QUEM VIVE EM VOCÊ!