Google+ Followers

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

O que na verdade somos?



Aí Jesus chamou a multidão e os discípulos e disse:
— Se alguém quer ser meu seguidor, que esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto para morrer como eu vou morrer e me acompanhe. (Marcos 8:34)


Eu gostaria de conversar com cada um que ler isso, mas sei que não será possível, mas peço de coração que você reflita.
Qual a sua idade? Você se lembra como você era e agia a 3 anos atrás? E a 5? E a 7? E a 10? 15? 20? E por aí vai. Você consegue se recordar que papéis sociais você veio assumindo ou deixou de assumir com o passar de ano? Alguns vão me dizer que assumiram um papel de estudante, namorado, marido, empregado, chefe, pai entre outros. Cada idade e cada momento da nossa vida exige um papel social. O problema é que muitas vezes não estamos de acordo com o que realmente deveríamos ser. Então eu lanço uma pergunta: o que na verdade somos?
Se dirigindo especificamente a uma faixa etária de 14 a 25 anos agora, quero refazer a mesma pergunta. Começando com os adolescentes e aqueles que estão chegando na juventude, o papel social mais visto, salvo algumas exceções, é de estudante, estagiário, namorado. É uma fase onde muito se tenta aproveitar e curtir sem muita liberdade por parte dos pais, salvo também outras exceções. Cresce a cada dia, e isso me entristece muito, os ideias que o sistema (mundo) impõe, como se essa é a forma correta. O problema é que é nessa fase que mais negociamos os valores e princípios, não só cristãos, mas princípios de respeito, onde já não se busca conhecer uma pessoa para namorar, o importante é ficar com ela, beijar uma aqui e outra ali, ou várias em um mesmo dia. Esse é o principal papel social que um adolescente assumiu hoje em dia, o de ficar. Tudo isso só vai reforçar mais ainda o seu comportamento, onde ele não vai mais pensar ou escolher alguém pelo caráter ou pela diferença que a pessoa possa fazer na vida dela, mas sim puramente pela aparência física.
Entrando agora na faixa dos 18 aos 22, vemos que esse comportamento gerado ganha novas situações, onde o simples ficar passar para algo maior. Não quero pregar aqui nada cristianizado e nem fazer alguma apologia, ou até mesmo me passar por um hipócrita. Mas quero simplesmente mostrar que nós devemos assumir os devidos papéis. Essa fase deveria ser uma fase onde os relacionamentos se fortificam e tomam um novo rumo, com planos de algo maior, porém o que acontece é que muitos deixam de valorizar a pessoa que está ao seu lado, e usam a desculpa de que caiu em uma rotina o o seu relacionamento, mas o que na verdade acontece é que fulano passa a achar que aquela pessoa não é o suficiente para ela e ela não a completa mais, mas tudo isso quem lhe põe na mente é novamente o mundo. E nos 23 a 25, aqueles que ainda estão solteiros, infelizmente entram naquela fase da adolescência, querendo curtir o máximo possível, só que agora com aquela liberdade que não tinha antes. Mas digo, que cada uma dessas faixas que eu disse, tem papéis específicos para serem assumidos. Nessa ultima fase que destaquei, e é na qual eu me enquadro, é onde temos que procurar alguém não mais para simplesmente namorar, devemos mais do que nunca conhecer a pessoa e deixar que o seu caráter fale mais alto, pois é com essa pessoa que você tem que fazer planos de estar daqui pra frente.
Esse em sido um assunto que causa muita polêmica, você pode estar se perguntando mais que cara ridículo e careta. Que seja, as vezes acho que não sou deste mundo mesmo, e na verdade não sou, estou apenas de passagem, e muitos que lerão aqui também estão, porém nem todos se despertaram pra isso ainda. Jesus nesse versículo lá em cima, quer dizer que devemos decidir o que vamos ser e que atitudes vamos tomar aos que estão ao nosso redor, aquilo ali me soa como uma exortação, pois não é algo fácil, eu imagino Jesus falando isso com um tom de voz mais alta, em meio a tantas pessoas que queriam assumir o papel de cristão, seguidor de Jesus, mas que não queriam deixar os papéis assumidos até então. Realmente, você vive tempos sob um tipo de comportamento, e tal comportamento até certo ponto te dá prazer, você sente uma sensação boa nisso, mas como diz a palavra: Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança”. (I Coríntios 13:11), então que pulemos essa fase, pois assim seremos diferentes da maioria, não querendo se mostrar ou ser notado, mas para sermos honrados por aquele que importa: JESUS CRISTO.
Eu peguei somente a áreas de relacionamentos e na faixa dos jovens, mas poderia ser em outras faixa etárias e em outras áreas. O fato é que pense um pouco que papel você tem assumido, e o que esses papeis tem trazido de fruto para você, e principalmente, para os outros. Você tem feito a diferença na vida de alguém? Mais uma vez eu digo, você não é uma ameba ambulante e um fruto do acaso. Você é diferente de qualquer outro, e a diferença que você pode fazer, nenhum outro pode, pois você é único. Por isso, assuma o papel devido a você nesse momento. E se você ainda tem dificuldade nisso, peça a Deus que Ele vai te ensinar o papel que deve assumir e te dar sabedoria para desempenhá-lo da melhor forma. Fica aqui também uma música com a sua letra, confira também. Que Deus nos abençoe e que assumamos os papéis que Jesus quer que assumamos, e que os outros notem a diferença que fazemos pelos outros e nos outros.


Não há mais segredos pra esconder
Por que complicar a verdade?
Que adianta apontar o caminho
E seguir outra direção?
Quando mundo tenta nos enxergar,
Será que vê o que realmente somos?
Pra falar do amor
Tenho que aprender a repartir o pão
Chorar com os que choram
Me alegrar com os que cantam
Senão ninguém vai me ouvir...
Se a verdade é tão simples, onde erramos?
Ou o que deixamos de fazer?
Se não há mais segredos,
Por que complicamos?
Poucos entendem a verdade!
Pra fazer diferença não basta ser diferente
De que modo eu mudo a história?
Com discurso ou com ação?
Pra falar do amor,
tenho que aprender a repartir o pão
Chorar com os que choram
Me alegrar com os que cantam
Ninguém vai me ouvir sem amor...
O que na verdade somos?
O que você vê quando me vê?
Se o mundo ainda é mau
O culpado está diante do espelho!
O que na verdade somos?
O que você vê quando me vê?
Pra que serve a luz que não acende?
Não ilumina a escuridão