Google+ Followers

sábado, 5 de janeiro de 2013

Quem você anda ouvindo?



 No passado apareceram falsos profetas no meio do povo, e assim também vão aparecer falsos mestres entre vocês. Eles ensinarão doutrinas destruidoras e falsas e rejeitarão o Mestre que os salvou. E isso fará com que caia sobre eles uma rápida destruição. Ele castigará especialmente os que seguem os seus próprios desejos imorais e desprezam a autoridade dele. Esses falsos mestres são atrevidos e orgulhosos. Eles não têm nenhum respeito pelos gloriosos seres celestiais e os insultam. Esses falsos mestres são como poços sem água e como nuvens levadas pelo vento. Deus reservou para eles um lugar na mais profunda escuridão. Eles dizem coisas orgulhosas e loucas e com os seus desejos impuros e imorais enganam as pessoas que estão quase escapando daqueles que vivem no erro. Prometem liberdade a essas pessoas, mas eles mesmos são escravos de hábitos imorais. Pois cada pessoa é escrava daquilo que a domina. (II Pedro 2: 1, 10, 11, 17, 18, 19)


Infelizmente, até o último dia haverá falsos mestres em nosso meio. Mas trocando por miúdos, vamos chamá-los de enganadores, ignorantes e por filhos da mãe! Não estou dizendo daqueles que saem por aí pregando a palavra sem pensar e pesar muito sobre a situação, pois ás vezes eles estão num fogo e estímulo de uma recente conversão. Mas me refiro àqueles líderes de igrejas e pseudo igrejas. Que tomam conta de milhares, centenas ou até mesmo de dezenas de vidas. Hoje se você ligar a TV em qualquer horário em mais de um canal vai haver algum “pastor” falando. Aí você me diz: “mas são todos iguais, nenhum presta!”, aí eu tenho que dizer que isso é uma falácia, pois pelo incrível que pareça ainda existe um ou dois que são sérios e pregam a verdade, mas você tem que procurar bem e buscar um discernimento.
Esse texto citado a cima da carta de Pedro, nos faz pensar se realmente estamos ouvindo a verdade, ou estamos ouvindo o homem. Muitas vezes buscamos pessoas mais velhas para conversarmos, pedirmos conselhos e tudo mais, teoricamente, seria esse o ideal, mas o farisaísmo em vez de diminuir, parece que tem aumentado em nosso meio. Antes mesmo de entenderem o contexto, você já recebe alguns dedos apontados na sua cara. Costumes e modos parecem ser mais importantes que o evangelho. Você não pode ter um estilo diferente ou usar um boné, coisas simples assim, que lhe faz parecer um pecador do mais desgraçado. Podemos ser isso, mas não por esses motivos. Esse é uma das grandes causas porque jovens tem deixado de ter compromisso e vontade de buscar a Deus, pois eles chegam em um local e logo dão de cara com olhares e dedos apontados para seu presente ou passado. Louvo a Deus porque Ele tem levantado muitos jovens em nossa geração com sabedoria e disposição para estudar, não só a palavra, mas também toda a história teológica por de trás.
O que é mais revoltante é ver pessoas usando textos bíblicos fora do contexto, ou seja, usando como pretexto pra defender aquilo que ela acredita, deixando de lado o verdadeiro significado do texto. Pior ainda, é você repassar essas ideias simplesmente porque fulano ou ciclano falou que é assim que está escrito. PARE! Busque você mesmo saber o que quer dizer aquela palavra, não será fácil, mas faça o simples que resolve: peça pra que Deus lhe abra a mente para entender da forma correta e não da forma satisfatória ou justificatória. Renove seu ciclo de amizades, busque conhecer as pessoas que lhe possam falam das coisas divinas, e busque saber como ela busca aquele entendimento, pois essas são as pessoas que fazem a diferença. Não podemos viver somente em nosso mundinho, temos que interagir, e melhor ainda se forem com pessoas de Deus. Quantas pessoas já lhe falaram de Jesus, de Deus, do céu, de salvação, mas você não deu ouvidos? Quantas vezes ouvimos coisas até certo ponto obvias e repetitivas, mas nunca paramos para considerá-las? Há muitos ainda que prezam pelo evangelho tal como ele é. Despreze todo e qualquer ensinamento ou doutrina que coloque cultura, modos, costumes e o individualismo sobre o evangelho. Jesus quebrou tudo isso ao vir e derramar seu próprio sangue e adentrando nas mais diferentes culturas, e Ele fazia algo incrível: ele não destruía culturas, mas Ele confrontava as culturas. Tenha sua cultura e seus costumes, mas acima disso, tenha o Evangelho dentro do coração. Pessoas que realmente se preocupam com você, vão buscar sempre falar a verdade, sem que isso interfira na sua cultura, pois o que tiver que ser mudado e deixado, o Espírito Santo vai fazer.
Encerro esse post com a letra que a música a seguir traz, confira. Ele era um cara que saiu de um extremo e não foi para outro extremo apontando dedos e julgando, mas foi de um extremo para o alvo. Objetivando cada ação de sua vida, buscando sempre transmitir a verdade e constrangendo os mentirosos e arrogantes que usam a palavra pra si mesmo ou para defender uma doutrina ridícula, que distorce os textos bíblicos e condenam a pessoa por sua exterioridade! Seja como Paulo, busque a verdade, faça amigos que transmitem a verdade e caminhe com eles, e que você passe a ser mais um que preze o amor de Jesus, e não o amor humano que aponta dedos e destrói vidas!